Wednesday, October 22, 2014

E AGORA? POWERLIFTING X BODYBUILDING X CROSSFIT

Olá meus queridos amigos!
Como estão?



Tá brabo essas postagens aqui né? Tá saindo uma a cada explosão solar. Daqui há pouco chego na mesma periodicidade que o Cometa Halley passa aqui na Terra. #derrota

"O cometa Halley é um cometa brilhante de período intermediário que retorna às regiões interiores do Sistema Solar a cada 75-76 anos, aproximadamente. Sua órbita em torno do Sol está na direção oposta à dos planetas e tem uma distância de periélio de 0,59 unidades astronômicas; no afélio, sua órbita estende-se além da órbita de Netuno. Foi o primeiro cometa a ser reconhecido como periódico, descoberta feita por Edmond Halley em 1696."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cometa_Halley


Mas eu não quero que fique assim, gosto muito de vir aqui. Gosto de trocar info com quem se dispõe a comentar e mesmo se não há comentários, me ajuda a organizar as idéias e refletir sobre os períodos pelos quais estou passando.

E agora? E o que eu faço deste ano?

Bom depois de tudo que viram e já leram nos ultimos posts, deu pra perceber que o ano foi complicado e atípico. Eu tive que digerir muita coisa inesperada, mas fui recompensada com a viagem dos meus sonhos para Bali. Foi uma benção oriunda de muitas, muuuuitas horas de trabalho.

Porém, quando voltei da viagem, depois de perder praticamente 4 meses de periodização de treino de força eu me vi sem condições de pensar em competir este ano . Achei que tava tudo bem já que eu amo treinar, amo a rotina, amo ter uma dieta para seguir, etc..

Mas eu fui vendo que não estava. A sobrecarga de trabalho não estava e nem está me deixando ir a Santo André na academia do Mestre Doria treinar e trocar tanta energia boa como sempre fiz toda semana. Tava com sentimento de vazio e acho que eu entrei em uma espécie de luto...



Sabem, eu acho do caramba a gente perseguir melhoras na nossa qualidade muscular seja na densidade, seja no volume, não importa. Ver no corpo ou nos treinos o progresso, a performance é empolgante. Mas daí eu me dei conta de que meu lado engenheiro, meu lado  racional, binário e pragmático é bem mais forte do que imaginava.
Concluí que não fui parar no Powerlifting à toa. Eu fui parar lá porque , assim como na Matemática, na Física ou em qualquer ciência exata, dadas determinadas premissas, o resultado tem que ser um e pronto. Não há margem para abstrações e subjetividades, etc.. Não há margem para ilusões ou divagações.
Ou seja, se eu tenho que levantar 100kg e eu levanto, pronto, não há dúvida.

Percebi que não ficaria feliz ou tão empolgada quanto antes estava só trabalhando as questões estéticas. Elas são subjetivas pra mim, acho que depende muito de como eu acordo. Não sei se é assim com vcs também.

Tem dias em que eu acordo me sentindo muito bem, muito feliz, tiro fotos, dou bom dia para o sol, para os passaros, posto para caramba e minha mae pode achar por exemplo que eu tava com a cara do rascunho do capeta. E aí, o que é subjetivo para mim é ainda mais subjetivo para todos os demais.

Miss Zericórdia acordando lindja!
( 2012 )

Eu sou o tipo de pessoa que precisa de parâmetros, metas, pequenas, medias, grandes, micro ou infinitas, eu preciso delas. É atraves delas que me realizo todos os dias.

Pedi então ajuda para minha amiga Marina que tem feito consultoria das minhas dietinhas e treinos de musculação. Ela é um amor, ela me observa por inteiro, trocamos mensagens sempre que possível, ela tira minhas dúvidas, enfim, tudo ótimo. E esse suporte veio me guiando até aqui.

Podem babar pela @marinahaddad_ que a bicha não é fraca não! rsrsrsrs


Mas eu ainda queria mais, muito mais.

Foi assim então que, nas idas e vindas do trabalho vi que estava abrindo uma academia de Crossfit na rua debaixo da minha casa. Eu já namorava bastante com a idéia de experimentar, principalmente porque a minha irmã Morena, a Mah Almeida ( quem é das antigas aqui vai lembrar dela ) é dona de um box ( eles não falam gym falam box ) lá na Zona Norte de Sao Paulo e nós sempre brincamos de nos desafiar. Sempre conversamos sobre isso.

Minha amada irmã morena


Além disso, a minha irmã de sangue, a Preta Negona, vulgo Drish, que mora na Inglaterra também pratica.



E outra, assim como no powerlifting, a estética das meninas que praticam não é a estetica da menina fofa, lady, delicada, que eu particularmente acho LINDO, mas tenho noção de que estes atributos não são os da caminhoneira que vos fala . Olha um exemplo do que falo:


Não combina com a hashtag #BatemosUmaLajeTranquilo  ?


Eu tinha um pouco de receio porque o povo fala muito das 4535 lesões que se pode adquirir praticando o esporte, blablabla, mas eu sempre achei que assim como tem professor sem noção,  tem aluno sem noção pra caramba, "GÊZUIS". E outra, também acho que não é qualquer um que e identifica e procura por este esporte específico do nada. Tem que rolar alguma sintonia, um chamado.

Então resolvi seguir meus instintos e fui lá fazer a aula experimental e as fundamentais. E aí vai o diferencial do profissional que te atende né?

Na aula experimental a pessoa fala sobre o esporte, conversa com todos, entende a origem de cada um que está ali e explica que o objetivo não é ser o melhor em tudo e melhor que ninguém. Que objetivo é melhorar a si integralmente, se desafiar, e que a pratica é diária das nossas habilidades: força, mobilidade, resistência, cardio, enfim, toda aquela pluralidade da qual sou fã.

Quase me convencendo.....

Então , nas aulas fundamentais o instrutor deixou claro que não tá nem aí pra esse lance de carga, que a preocupação com a execução do movimento é o que importa e ele nem deixa que vc tente dar um de superman e sair voando se nem engatinhar vc faz direito. Tipo, eu sei disso e as pessoas também em geral sabem, porém tem o grupo que acha que colocar mais carga é o que importa e foda-se a amplitude ou seu preparo para executar e mais ainda, os professores de academia, como é sabido também como regra geral CAGAM pra vc.
NINGUÉM TE CORRIGE. E isso sempre me corroeu por dentro. Até eu que não sou formada na área vejo uns absurdos deprimentes. Não só de professor de sala, de personal. PERSONAL!!!
Vc paga um cara para te dar atenção exclusiva e ele não só não te corrige, como fica lá no celular dele o dia inteiro! AFE!!! #odioSupremo

Era por isso que treinava com o Ro ( Ziad Morad ), sem essa porra de celular e espelho. Foco.

Mas voltando... O fato do instrutor deixar claro essa preocupação e nas aulas corrigir todo mundo, não deixar ninguém roubar, incentivar, etc.. associados ao meu luto sem powerlifting e o "chamado" para essa modalidade combinados me fizeram então decidir por investir corpo e mente no esporte.

Então agora meu dia será treinos de Crossfit de manha cedo, escritório e trabalhar pra carái e treinos de musculação à noite específicos com meu marido na minha gym do coração: Needs.

Agora deu uma super ultra animada de novo e todo dia aprendo coisas novas ou exercito-me de forma diferente.

Espero que tenham gostado da novidade e vou tentar postar um pouquinho mais frequentemente de novo.

Um beijo pessoas queridas!!
Rafa
Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para curti-lo e Twitta-lo!!

Tuesday, September 16, 2014

POR QUE VOCÊ NÃO CONSEGUE FAZER DIETA?

Olá! :o)




Vc já se perguntou isso algumas milhares de vezes em algum momento da sua vida, eu tenho certeza! Ou então, você já se perguntou por que  a sua dieta e/ou o seu treino não estão funcionando. Certeza também!
Por que existem a dieta dos pontos, dieta da Lua, Dieta de South Beach, dieta Paleo, do Tipo Sanguíneo, etc., etc.?
O que eu gostaria que vcs fizessem é : REFLETIR.

Eu fiz várias perguntas cujas respostas, na minha opinião, não são simples, porém acredito que estejam interligadas.

Também acredito que se souberem responder a essas perguntas, ou entenderem os reais motivos que se aplicam a vcs, todo o mais fará sentido e a compressão poderá ajudá-los a não só a fazer dieta, como tambem, o fato de conseguir se manter em dieta será só mais uma consequencia de ter adquirido consciência.

Eu já falei aqui algumas vezes que o mal do século pra mim é a ansiedade. Claro, usando o espaço amostral dos centros urbanos. Desde a globalização econômica seguida da popularizaçao de acesso rapido, instantâneo diria, à informação graças à internet, tudo, absolutamente tudo o que queremos e que esperam de nós é para ontem.
Não se tem tolerância para ficar 3 minutos em uma fila, a velocidade mais rápida que existe deixou de ser a da luz para ser a de um motorista businando assim que o sinal de transito abre ( independente se há 7 carros na frente dele ou não ), não suportamos desperdiçar tempo ligando para conversar com amigos uma vez que dá para se resolver tudo por whatsapp e por aí vai.....

É tarde, é tarde, tão tarde até que arde!
Alô Meus Deus, ai, ai , Meu Deus!
É tarde, é tarde, é tarde!


A consequência?
Qualquer coisa que leva mais do que alguns segundos para chegar até vc te corrói em impaciência. Mal escutamos o que as pessoas nos dizem preocupados em já respondê-las e muito menos, MUITO MENOS estamos lendo. Não estamos com "tempo"  para estudar, para ler sobre o que acontece no mundo, para melhorar, para aprender. Não estamos escutando não só as outras pessoas como não estamos escutando a nós mesmos, o nosso organismo!!!

As empresas clamam por produtividade que há muito tempo foi confundida com a quantidade de horas que se passa no escritório ou em função dele e, apesar de vários estudos sobre gestão de pessoas e corporativa apontarem que não é bem esse o caminho, lembrem-se de que não estamos lendo, não estamos ouvindo, não estamos estudando, não estamos refletindo. Estamos com pressa.



Uma série de eventos , uma série de comportamentos e padrões da sociedade moderna se molda e se adapta por causa do comportamento da grande massa.

A gente quer comer rápido, não importa o horário, quando dá. A gente também não quer ter trabalho e o os alimentos precisam ser duradouros pra que a gente possa consumir quando "der tempo" . Pronto, prato feito para a indústria fabricar aqueles enlatados e congelados cuja quantidade de sódio em uma porção individual é maior do que a quantidade de sódio recomendada para uma pessoa por dia!!
Já vi um monte de gente reclamar que não tem opção no mercado de coisas saudáveis para comer, mas a culpa é nossa, que na nossa pressa alimenta essa indústria. Mas enfim...

O que quero dizer com isso é, fazer dieta e ela ter resultados dá trabalho porque, além da paciência necessária,  dieta é auto-conhecimento. Você precisa seguir um programa  do começo ao fim, COM ORIENTAÇÃO INDIVIDUALIZADA para ver como seu corpo responde.
Não é fazendo 3 dias de paleo, depois mudando para 5 dias de Dieta da Lua, para 2 dias da dieta de folhas de alface que vai funcionar. Nunca vai! Não existe consistência,não existe observação, não existe tempo para o treinamento mental.
Muitas vezes, ao longo de não 1 ou 2, mas 3, 4, 5 anos, o corpo vai apresentando padrões de comportamento ou de resposta a estimulos, tanto de exercícios físicos quanto metabolicos no processamento dos alimentos, que nunca seremos capazes de observar se ficarmos fazendo a dieta do chá que “faz perder 10kg em 1 mês” e por aí vai.
Vamos ser lógicos: Se não se chega a lugar nenhum mudando de destino a todo instante, porque nosso organismo chegaria?

 

Mesmo e principalmente com a ORIENTAÇÃO INDIVIDUALIZADA de um profissional capacitado, ajustes continuarão a ser feitos porque cada organismo é único e é vivo. E a beleza , o desafio e as glorias das conquistas estão justamente aí: em nos descobrirmos, entendermos, ficarmos íntimos de nós mesmos.
Nosso corpo é uma máquina tão perfeita, tem todos os mecanismos para antigirmos nosso potencial máximo. Por que não fazer isso? Por que não ouvirmos nosso corpo? Por que a pressa?

Quando nos damos tempo, quando nos percebemos, quando nos entedemos passamos a saber como funcionamos, como trablahamos, como nos sentimos. Claro que o foco do bloguinho é dieta, treinos, etc., mas sobretudo é vida saudável.
E não tem nada mais saudável do que auto-conhecimento, do que a paz e serenidade que ele te traz.

Então meus queridos, vamos com calma, vamos nos ouvir, nos conehcer, nos respeitar. Vamos seguir um programa, vamos celebrar as pequenas conquistas e vamos juntos, um passinho de cada vez rumo a novas metas, à melhoria continua.

Tudo numa boa, com boas vibrações.

Experimentem, reflitam um pouquinho.... Correm o risco de serem felizes e de dar certo! :o)



 
Beijos!!


Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para curti-lo e Twitta-lo!!

Sunday, August 17, 2014

SEMESTRE TEMPESTADE

Olá amigos!
Fazia tempo que não escrevia por aqui. E eu gosto de escrever, gosto mesmo.


Ao longo deste 1o semestre de 2014 tive vontade de escrever sobre muitos assuntos e de contar muitas coisas ao longo do caminho. Mas não o fiz.
E não fiz porque achei que seria errado "continuar"  sem antes escrever sobre  algumas mudanças que fui obrigada a fazer na vida como se nada tivesse acontecido. Digo que fui obrigada porque não foram escolhas minhas, foram uma necessidade mesmo.

Tudo começou no final do ano passado. Tinha acabado de participar do Campeonato Brasileiro de Levantamento Terra que exigiu de mim um foco sobrenatural.  E digo isso porque, duas semanas após oficializamos nosso casamento no cartório, meu marido ficou muito doente, muito doente e eu fiquei arrasada com isso ( agora está tudo bem e não quero mesmo falar sobre este assunto ). Mas foram mais ou menos 3 meses até tudo se estabilizar.
Além disso e, em paralelo a isso, minha parceira do trabalho entrou de férias e junto com isso a empresa me colocou para fazer um curso como se fosse um MBA presencial por 4 meses.
Então eu acordava absurdamente cedo e treinava, ia fazer o curso durante o expediente regular ( 9h as 18h ) e quando voltava para casa à noite eu trabalhava para não deixar as coisas se acumularem mais ainda.
Durante os finais de semana eu tinha que estudar para o curso e ainda resolver coisas do trabalho que estivessem pendentes e rezar e cuidar do meu marido.
Foi muito difícil, eu chorei muito, achei que nao ia dar conta. Mas não desisti.
Disciplina e controle da mente foram fundamentais para manter a dietinha e treinar para não enlouquecer. Eu estava realmente preocupada. Eu ia competir no Open, não era mais estreante. A régua era muito mais em cima e eu fiquei 1 ano treinando pesado. Minha massa muscular aumentou e para ficar nos 63kg exigidos pela minha categoria, meu % de gordura tinha que ser muito baixinho.
E quando vc perde gordura, principalmente se for rápido, vc perde muita força... enfim... tudo muito longe do simples...

Me mantive firme e fiquei em 3o lugar e estava realmente orgulhosa apesar dos percalços.


REESTRUTURAÇAO 1:

Um belo dia , pós campeonato, estou na academia treinando e eis que percebo um comportamento muito estranho da pessoa que um dia foi minha nutricionista.
Estanho, frio e eu fui lá questionar o que estava acontecendo. A pessoa foi irônica, grosseira, orgulhosa, mal agradecida, ofensiva e eu não conseguia entnder o porquê.
Disse coisas do tipo: "Essa sua mania de querer ser the best of the best nao vai te levar a nada" , "Eu sei que vc não está mesntruando" , "não sei o que vc toma" , "não quero que diga por aí que sou sua nutricionista. E não tem nada a ver com indicação, porque isso pra mim é coisa muito pequena", "você tem problemas de auto -estima " , "vc precisa de terapia, o paciente X meu tem o mesmo problema".

Tipo: Oi??!?!?! De onde veio isso?

Fiquei um tempão pensando se postava sobre isso ou não, mas acho que preciso postar. A pessoa enlouqueceu de  inveja, cobiça e sindrome da fama de instagram.  Depois de alguns minutos me deu dó. A série de acusações absurdas exigiram de mim muita calma porque se um dia essas acusações forem publicadas haverá processo, claro. Primeiro, houve exposição do paciente X para mim, ou seja, quebra de ética profissional. Segundo, se eu quero me esforçar para ser a melhor no que faço, problema e merito meu. Conviva com isso.
Me acusar de não saber o que tomo ou de não mesntruar insuando que estava usando esteróides é de uma leviandade e irresponsabilidade tão absurda que mal consigo comentar. Sempre segui as dietas que me eram prescritas, meus exames de sangue e urina são publicos, qualquer um pode ter acesso a qualquer momento e irão ver que não tem nada disso, o esporte que amo não permite e não é isso que busco ou tenho buscado para mim.
Para piorar, a pessoa começou a dizer para as minhas indicações, indicações do meu marido, da minha Cumadi, etc... que só atendia atletas e tratava mal aqueles que tinham dúvidas ou perguntas sobre o porque das prescrições com respostas como: "Por que vc está perguntando se sou EU quem está passando?" 

Gente, foi tão absurdo, tão ridículo. Senti vergonha alheia, tristeza e depois medo. Tanto que bloquiei de todo acesso às minhas coisas da maneira que me foi possível porque não sei o que tamanho desequilíbrio pode fazer. E eu peço desculpas para aqueles a quem eu expus a isso. De verdade, não poderia imaginar.

Cotinuo achando a pessoa um profissional diferenciada, fora do lugar comum, mas infelizmente se perdeu e aí, bom não é problema meu e definitivamente não vou cuidar disto. Vai pra luz e encontre paz no seu micro mundo de "fama" de Instagram. OREMOS!




REESTRUTURAÇÃO 2

Após este episódio chocante, eu e marido, assim como qualquer mortal brasileiro, tivemos que nos reestruturar financeiramente. Tenho problemas como todo mundo, não recebo aumento, dissídio menor que a inflação, todas as outras coisas aumentando inclusive aluguel e condomínio.

Com o intuito de nos re-organizar, decidimos morar em um apartamento menor, muito menor porém "nosso"( porque as parcelas do consorcio precisam ser religiosamente pagas ) . E com isso veio mais uma decisão difícil: parar de treinar com meu coach Ro, o Ziad Morad.

Eu & o eterno coach
 Eu o admiro muito, respeito muito, somos amigos e por isso mesmo, sempre fiz questão de pagar a ele como todo mundo. Jamais faria diferente e essa oi uma das decisões mais difíceis que tive de tomar. Chorei muito, me senti completamente largada, nua no mundo.

Para nos mudarmos para a outra casa, tivemos que fazer obra. E algumas coisas foi possível contratar pedreiro e outras tivemos que fazer nós mesmos: Instalação elétrica, bancada do banheiro, pintura de porta, massa e pintura de paredes....



E quando fazíamos isso? Finais de Semana, ou seja, nos dias em que eu ia a Santo André treinar Powerlifting. Foram 2,5 longos meses assim, todo final de semana. Foi difícil, triste...



Mais uma vez a força de vontade e organização tiveram de me manter centrada.
E pensava o tempo o todo que estava trabalhando para construir algo nosso, pra minha familia ocm meu marido.
Ficava muito cansada trabalhando e treinando durante a semana e trabalhando na obra no fds.

Até que as férias, em maio, finalmente chegaram. As ferias / Lua de Mel esperadas e organizadas por 4 anos. Enquanto andava pelos lugares ou relaxava nas praias não pude parar de agradecer aos céus porque só as energias do universo sabem o quanto eu trabalhei nesta vida, o tanto de coisas que passei para poder viver aqueles momentos.

E sobre as férias eu até conseguir postar um pouco né?

Estou aliviada por ter escrito isso, aliviada por este post.
Sinto agora que posso prosseguir meu caminho.

Um beijo e até o próximo!
Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para curti-lo e Twitta-lo!!
/* ADSENSE CODE