Sunday, August 17, 2014

SEMESTRE TEMPESTADE

Olá amigos!
Fazia tempo que não escrevia por aqui. E eu gosto de escrever, gosto mesmo.


Ao longo deste 1o semestre de 2014 tive vontade de escrever sobre muitos assuntos e de contar muitas coisas ao longo do caminho. Mas não o fiz.
E não fiz porque achei que seria errado "continuar"  sem antes escrever sobre  algumas mudanças que fui obrigada a fazer na vida como se nada tivesse acontecido. Digo que fui obrigada porque não foram escolhas minhas, foram uma necessidade mesmo.

Tudo começou no final do ano passado. Tinha acabado de participar do Campeonato Brasileiro de Levantamento Terra que exigiu de mim um foco sobrenatural.  E digo isso porque, duas semanas após oficializamos nosso casamento no cartório, meu marido ficou muito doente, muito doente e eu fiquei arrasada com isso ( agora está tudo bem e não quero mesmo falar sobre este assunto ). Mas foram mais ou menos 3 meses até tudo se estabilizar.
Além disso e, em paralelo a isso, minha parceira do trabalho entrou de férias e junto com isso a empresa me colocou para fazer um curso como se fosse um MBA presencial por 4 meses.
Então eu acordava absurdamente cedo e treinava, ia fazer o curso durante o expediente regular ( 9h as 18h ) e quando voltava para casa à noite eu trabalhava para não deixar as coisas se acumularem mais ainda.
Durante os finais de semana eu tinha que estudar para o curso e ainda resolver coisas do trabalho que estivessem pendentes e rezar e cuidar do meu marido.
Foi muito difícil, eu chorei muito, achei que nao ia dar conta. Mas não desisti.
Disciplina e controle da mente foram fundamentais para manter a dietinha e treinar para não enlouquecer. Eu estava realmente preocupada. Eu ia competir no Open, não era mais estreante. A régua era muito mais em cima e eu fiquei 1 ano treinando pesado. Minha massa muscular aumentou e para ficar nos 63kg exigidos pela minha categoria, meu % de gordura tinha que ser muito baixinho.
E quando vc perde gordura, principalmente se for rápido, vc perde muita força... enfim... tudo muito longe do simples...

Me mantive firme e fiquei em 3o lugar e estava realmente orgulhosa apesar dos percalços.


REESTRUTURAÇAO 1:

Um belo dia , pós campeonato, estou na academia treinando e eis que percebo um comportamento muito estranho da pessoa que um dia foi minha nutricionista.
Estanho, frio e eu fui lá questionar o que estava acontecendo. A pessoa foi irônica, grosseira, orgulhosa, mal agradecida, ofensiva e eu não conseguia entnder o porquê.
Disse coisas do tipo: "Essa sua mania de querer ser the best of the best nao vai te levar a nada" , "Eu sei que vc não está mesntruando" , "não sei o que vc toma" , "não quero que diga por aí que sou sua nutricionista. E não tem nada a ver com indicação, porque isso pra mim é coisa muito pequena", "você tem problemas de auto -estima " , "vc precisa de terapia, o paciente X meu tem o mesmo problema".

Tipo: Oi??!?!?! De onde veio isso?

Fiquei um tempão pensando se postava sobre isso ou não, mas acho que preciso postar. A pessoa enlouqueceu de  inveja, cobiça e sindrome da fama de instagram.  Depois de alguns minutos me deu dó. A série de acusações absurdas exigiram de mim muita calma porque se um dia essas acusações forem publicadas haverá processo, claro. Primeiro, houve exposição do paciente X para mim, ou seja, quebra de ética profissional. Segundo, se eu quero me esforçar para ser a melhor no que faço, problema e merito meu. Conviva com isso.
Me acusar de não saber o que tomo ou de não mesntruar insuando que estava usando esteróides é de uma leviandade e irresponsabilidade tão absurda que mal consigo comentar. Sempre segui as dietas que me eram prescritas, meus exames de sangue e urina são publicos, qualquer um pode ter acesso a qualquer momento e irão ver que não tem nada disso, o esporte que amo não permite e não é isso que busco ou tenho buscado para mim.
Para piorar, a pessoa começou a dizer para as minhas indicações, indicações do meu marido, da minha Cumadi, etc... que só atendia atletas e tratava mal aqueles que tinham dúvidas ou perguntas sobre o porque das prescrições com respostas como: "Por que vc está perguntando se sou EU quem está passando?" 

Gente, foi tão absurdo, tão ridículo. Senti vergonha alheia, tristeza e depois medo. Tanto que bloquiei de todo acesso às minhas coisas da maneira que me foi possível porque não sei o que tamanho desequilíbrio pode fazer. E eu peço desculpas para aqueles a quem eu expus a isso. De verdade, não poderia imaginar.

Cotinuo achando a pessoa um profissional diferenciada, fora do lugar comum, mas infelizmente se perdeu e aí, bom não é problema meu e definitivamente não vou cuidar disto. Vai pra luz e encontre paz no seu micro mundo de "fama" de Instagram. OREMOS!




REESTRUTURAÇÃO 2

Após este episódio chocante, eu e marido, assim como qualquer mortal brasileiro, tivemos que nos reestruturar financeiramente. Tenho problemas como todo mundo, não recebo aumento, dissídio menor que a inflação, todas as outras coisas aumentando inclusive aluguel e condomínio.

Com o intuito de nos re-organizar, decidimos morar em um apartamento menor, muito menor porém "nosso"( porque as parcelas do consorcio precisam ser religiosamente pagas ) . E com isso veio mais uma decisão difícil: parar de treinar com meu coach Ro, o Ziad Morad.

Eu & o eterno coach
 Eu o admiro muito, respeito muito, somos amigos e por isso mesmo, sempre fiz questão de pagar a ele como todo mundo. Jamais faria diferente e essa oi uma das decisões mais difíceis que tive de tomar. Chorei muito, me senti completamente largada, nua no mundo.

Para nos mudarmos para a outra casa, tivemos que fazer obra. E algumas coisas foi possível contratar pedreiro e outras tivemos que fazer nós mesmos: Instalação elétrica, bancada do banheiro, pintura de porta, massa e pintura de paredes....



E quando fazíamos isso? Finais de Semana, ou seja, nos dias em que eu ia a Santo André treinar Powerlifting. Foram 2,5 longos meses assim, todo final de semana. Foi difícil, triste...



Mais uma vez a força de vontade e organização tiveram de me manter centrada.
E pensava o tempo o todo que estava trabalhando para construir algo nosso, pra minha familia ocm meu marido.
Ficava muito cansada trabalhando e treinando durante a semana e trabalhando na obra no fds.

Até que as férias, em maio, finalmente chegaram. As ferias / Lua de Mel esperadas e organizadas por 4 anos. Enquanto andava pelos lugares ou relaxava nas praias não pude parar de agradecer aos céus porque só as energias do universo sabem o quanto eu trabalhei nesta vida, o tanto de coisas que passei para poder viver aqueles momentos.

E sobre as férias eu até conseguir postar um pouco né?

Estou aliviada por ter escrito isso, aliviada por este post.
Sinto agora que posso prosseguir meu caminho.

Um beijo e até o próximo!
Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para curti-lo e Twitta-lo!!

7 comments:

  1. Cumadinha, adorei o post...
    É uma pena que algumas pessoas não tem a capacidade de olhar além do próprio umbigo. A inveja , o ciúme e o egoísmo sãos os piores sentimentos que alguém pode ter. E a solidão, a coisa mais triste. Depois de tudo ( decepção, entendimento) só me resta ter pena. Tem gente que precisa mesmo de muita luz... E de saber o significado da palavra HUMILDADE.
    Eu te admiro muito, você mora no meu coração. Saiba que pode contar SEMPRE comigo. E peço desculpas pelo período em que estive mais ausente.Com os tombos que a gente leva nessa vida, aprendemos a enxergar quem realmente está ao nosso lado, quem torce pela nossa felicidade. Te amo cumadinha

    ReplyDelete
  2. Oiiii Minha Alien querida...

    Primeiro estou com saudades imensas de você, do seu sorriso, das nossas conversas...
    Você a minha prima são muito especiais para mim.
    segundo...
    Eu acho que todos nós estamos sujeitos a errar, de alguma forma..Em algum setor da vida..Tudo bem, somos humanos e estamos numa escola chamada vida, onde só aprendemos com os nossos erros.
    Mas, persistir no erro é o que nos diferencia...De pessoas mais centradas e menos centradas e isso a base familiar nos deu...
    Algumas pessoas simplesmente não tiveram essa base e diante dos acontecimentos da vida, como: "fama" inesperada em um veículo de internet, ou na Tv ou em algum esporte, não sabem lidar.
    Paciência e perseverança tem o efeito mágico com essas pessoas, porque mais cedo ou mais tarde a vida muda, surge outros grandes atletas, outros grandes profissionais, mais famosos, mais inteligentes etc..etc..etc..e o cardume de seguidores facilmente se vira...E as pessoas que te admiram ficam!
    É diferente ter seguidores e admiradores.

    O que fizeram com vc foi fruto de um despreparo emocional...Mas você se saiu bem, mesmo magoada e decepcionada, se saiu bem.
    Manteve a calma, a postura e soube esperar...Mas isso eu só posso achar que venha de uma base sólida e estrutura familiar! Alguém te ensinou a ser assim...É o que passo aqui em casa para as crianças.
    Esqueça isso...Passou...e saiba, outras virão.
    Outras decepções, porque como o nome já diz, decepciona porque é inesperado...vem sempre de pessoas que não esperamos...dói, machuca...Mas eu agradeço porque nos separa do sulreal e real.
    te amo.
    fica bem...
    Dani Tâmega.


    ReplyDelete
  3. Olá.
    É bom saber que esteja bem. "No meio do caminho tinha uma pedra./ Nunca me esquecerei desse acontecimento/ Na vida de minhas retinas tão fatigadas"
    É bom saber que está renovada.
    Já tive numa situação algo parecida com a nutricionista. Às vezes, as pessoas não entendem nossos motivos.
    Somos uma pessoa entre 7-8 bilhões de outros que vivem neste globo, o que é extremamente revelador de nossa importância. Embora ninguém seja obrigado a nos tratar bem, ser solidário e respeitar é importante para tornar a vida menos dolorosa.
    A inveja já fez muito para humanidade. O problema é o que as pessoas fazem com ela. Se servir como uma força construtiva para impulsionar é muito válida.
    abs
    A leitura foi muito esclarecedora.

    ReplyDelete
  4. EU SABIA! Sabia que você estava atravessando por um ponte looonga e ela te amadureceria. Quanto aos relatos, temos uma amiga em comum que também passou por essa situação, com a mesma médica e agora entendo o que aconteceu tanto com ela quanto com a cumadi. Enfim gatchinha, A gente só pode dar aquilo que tem, felizmente ou infelizmente. O que vale é: DORMIR em paz apesar das falsas acusações e de todo o resto...Sabe qual é a melhor parte? Olhar para trás e poder dizer conseguimos(Você e o maridão)! E o casamento é isso ai, é estar junto, ser amigo, leal, companheiro, enfermeiro amante, namorado e todo o resto que você já sabia. Então minha loira linda, vamos dizer "afaste de nós todo o mal", Amém? As coisas vão melhorar, acredite! MUITO MESMO. Já já você voltará a treinar com aquele super-homem gente boa e todas as coisas entrarão nos eixos, é uma questão de tempo e paciência. Não quero mais te ver chorando lôra! Só se for de alegria! Beijos e beijos e mais beijos!

    ReplyDelete
  5. Oi Rafa! nossa, me vi em muito do que escreveu. Você sabe o que aconteceu comigo e inclusive descreveu palavras que escutei. Mas quero que saiba que não tem que desculpar pela indicação. Foi ótimo para o momento que eu estava vivendo, eu aprendi muito, obtive resultados. Eu interrompi pelas grosserias e também por motivos financeiros. Rafa, a vida muda a todo momento né... eu li o comentário que a Dani Tamega postou acima e como sabe, eu fiz consultoria com ela por um período e ADOREI. Foi super válido. Ela é uma pessoa magnifíca, os resultados foram supreendentes. Porém, devido às mudanças da vida tive que interromper. Eu não tenho um esporte, não tenho nenhum objetivo maior que me faça ter força de vontade e disciplina adequada para seguir dieta e treino e sempre acabo focando em outras coisas. Cada um é de um jeito e tive que aprender a me respeitar...eu parei com tudo relacionado a isso. Já tem um tempo. Fiz e ainda estou fazendo uma "faxina tecnológica", excluí várias pessoas do meu face e fiz um novo IG. Parei de seguir muitas coisas pois os olhos são as janelas da alma e várias postagens que via não estavam me fazendo bem. Muitas coisas aconteceram, até hoje não sei se vou mudar ou não para SP e estou no meu último mês de trabalho porque o prefeito da cidade onde moro está despedindo TODOS os contratados e este mês é a vez da saúde... estou vivendo uma fase turbulenta, momentos nebulosos. Meu marido também esteve doente e fiquei com ele uns dias em um Hospital aí em SP, a grana ta curta... chorar é importante, muito importante. Temos que viver estes momentos e senti-los para que passem e possamos reestruturar, como tem feito! A força espiritual conta muito, Ter FÉ em Deus, num poder superior e seguir em frente. A capacidade da resiliência é muito importante, até a natureza se adapta à fase de escassez (inverno) deixando cair suas folhas, economizando. Rafa, depois escrevo um e-mail contando outras novidades...hihihi...deixa essas nuvens negras passarem. Você é um ser iluminado, uma pessoa preciosa e merece todo o bem do mundo! Grande abraço querida, Vanessa Pertence.

    ReplyDelete
  6. Rafa, nem vou me alongar porque todos os comentários acima dizem um pouco do eu lhe diria. Deixo pra você só uma frase, que nos momentos de aperto sempre mentalizo, pra você guardar e se lembrar em outras situações que certamente virão e nem é bom nos esquivarmos - os conflitos são necessários e nos fazem ir adiante: "o que dá sentido à vida é mais importante que a própria vida!". Guerreiros vencem suas lutas porque acreditam nisso. E eu não tenho nenhuma dúvida quanto à sua capacidade de vencer obstáculos, por mais difíceis que sejam

    ReplyDelete
  7. Oi Rafa,

    Eu sabia que tinha algo estranho no ar... Bom, vc nem me conhece mas sou sua amiga e da sua cumadinha tb, hehe, imaginária, mas sou. Sigo vcs nas redes e as admiro muito, desejo do fundo do coração que vcs duas sejam muito felizes. A humanidade é isso aí mesmo, não há muito o que esperar, precisamos nos cercar de quem realmente nos ama e deseja nosso sucesso.

    Um beijo, com carinho

    ReplyDelete

Olá! Seja bem-vindo(a)!
Quer comentar o que vc achou? Vou adorar saber!

/* ADSENSE CODE